Carboxiterapia

O Que é Carboxiterapia?

Carboxiterapia é o termo conhecido na dermatologia estética e nas clínicas de estética.
Em resumo é um tratamento estético subcutâneo ( abaixo da pele) com o uso de Anidro Carbônico (o nosso conhecido Co2 – Gás carbônico).

Para que serve a carboxiterapia?

A carboxiterapia é uma moderna técnica na qual o gás carbônico puro é injetado no tecido subcutâneo através de uma agulha muito fina, melhorando intensamente a circulação e oxigenação dos tecidos. O descolamento causado pela infusão do gás, as reações químicas internas e o processo inflamatório ajudam muito no tratamento da celulite, gordura localizada e flacidez.

Todo o processo da carboxiterapia, descobrimos depois,  estimula a formação de novas fibras de colágeno e  elastina.

 

A Carboxiterapia é muito indicada também para tratamento de:

  • estrias, 
  • olheiras e 
  • rejuvenescimento facial.

Ação da Carboxiterapia

A ação farmacológica do anidro carbônico sobre o tecido ja está muito bem estudada. Atua promovendo a vasodilatação local, com conseqüente aumento do fluxo vascular e da pressão parcial de oxigênio (pO2), há redução da afinidade da hemoglobina pelo oxigênio, resultando em maior quantidade deste disponível para o tecido, melhorando a micro-circulação, a oxigenação dos tecidos (potencialização do efeito Bohr), ajudando a dissolver os nódulos de celulite e a ruptura das células de gordura.

Benefícios:

Redução da celulite;
Melhoria do aspecto das estrias;
Aumento da elasticidade e do tônus da pele;
Redução das áreas de fibrose;
Rejuvenescimento corporal e facial;
Estimulação de colágeno na região tratada.

Contra-indicação:

Gestação;
Epilepsia;
Hipertensão arterial aguda;
Coagulopatias;
Doença grave dos pulmões ou coração (que comprometam a eliminação normal do gás); Infecção no local da aplicação;
Anêmia.

Frequencia:

O tratamento inclui de 10 a 20 sessões, divididas em uma ou duas vezes por semana com duração de 15 a 40 minutos, conforme a região a ser trabalhada.

Carboxiterapia para emagrecimento

Um estudo recente no departamento de cirurgia plástica da USP mostrou redução de 30% nas células de gordura com 6 sessões de carboxiterapia utilizando uma nova técnica de aplicação.

Diferente do método de aplicação usado até hoje, na USP foi utilizada uma maior quantidade de gás, infusão bem mais rápida e muito mais quantidade de pontos por região.

Este mesmo protocolo que usamos aqui na clínica desde julho de 2012.

 

carboxiterapia-lp

“Carboxiterapia é um método novo em medicina estética, mas a administração do anidro carbônico – também denominado gás carbônico ou CO2 – iniciou-se nos anos 30 na França, na estação de águas termais do Royat, administrado através de banhos de água carbonada em pacientes que sofriam de diferentes enfermidades relacionadas com a má circulação sanguínea e o acúmulo de gorduras. Encontra-se um grande número de publicações a partir dos anos 50, embora a maior parte se concentra entre 1985 e 2002. Esse gás não representa toxicidade sistêmica nem efeitos secundários, pois está presente em nosso organismo, fazendo parte de nossas trocas metabólicas. É um tratamento rápido, confortável, seguro e efetivo na grande maioria dos pacientes. O CO2 se infiltra por via subcutânea com uma agulha esterilizada similar a que se usa para aplicar insulina, injetado diretamente no local, onde se difunde pelo tecido afetado. O mecanismo de ação do gás carbônico é, sobretudo na microcirculação do tecido, promovendo melhora da circulação – vasodilatação – e aumento da drenagem linfática local, melhora o fluxo de nutrientes e oxigênio (pois o gás, quando chega aos glóbulos vermelhos, diminui a afinidade do oxigênio com a hemoglobina, que cede os tecidos, melhorando a celulite), proporcionando uma pele mais bonita e lisa.

carboxi-lp3

Outro mecanismo de ação da carboxiterapia inclui a quebra direta da membrana dos adipócitos – células que armazenam gordura -, que por sua vez são eliminados via renal e urinária, o que melhora drasticamente o acúmulo de gordura localizada, além disso, o CO2 estimula as funções dos fibroblastos, células responsáveis pela produção de colágeno e elastina, que atua diretamente na melhora das estrias, da flacidez e das rugas

Na medicina estética, a carboxiterapia é indicada para::

  • estrias,
  • gordura localizada,
  • celulite,
  • flacidez,
  • rugas,
  • olheiras,
  • queda de cabelo e
  • reparação de cicatrizes. 

Em outras especialidades  a carboxiterapia  é utilizada na terapêutica de arteriopatias, flebopatias, úlceras vasculares, psoríase entre outras tentativas mais esporádicas de usar a técnica para moléstias diversas.