Clinica Dermatologia Sao Paulo Osasco Alphaville

Entendendo os cabelos

Os cabelos, assim como os pêlos, são compostos de queratina, produzida pelo folículo piloso.  Existem cerca de 100 a 150 mil fios no couro cabeludo. Os cabelos não crescem continuamente, eles seguem um ciclo de crescimento e repouso.  Este ciclo apresenta 3 fases: anágena,  fase de crescimento que dura cerca de 2 a 5 anos, catágena,  fase de interrupção do crescimento, na qual os folículos se reduzem a 1/3 de seu tamanho, que dura cerca de 3 semanas e telógena,  fase de queda que dura cerca de 3 a 4 meses. É normal, por este ciclo, uma queda de 70 a 100 fios por dia.


Os cabelos crescem por volta de 0,4 mm por dia, cabelos femininos tendem a crescer mais rapidamente.

Problemas mais freqüentes:

Alopecia Areata: É também conhecida popularmente como “pelada”. É uma doença que atinge todas as raças, acometendo homens e mulheres de forma igual. É caracterizada pela queda de cabelo, repentina, sem alteração da pele subjacente. O resultado disto é uma região sem cabelos ou pêlos, na qual a pele está normal. A esta região se dá o nome de “pelada”. Pode atingir o couro cabeludo, ou qualquer área contendo pêlos.  A causa da alopecia areata ainda não é conhecida. Existe uma predisposição genética, sendo que 20% dos casos têm história familiar. Existe também, uma relação clara com ansiedade, stress e depressão. A evolução da alopecia areata é muito boa, em 80% dos casos os cabelos voltam com o tratamento adequado. Para saber qual o melhor tratamento para cada caso, consulte um dermatologista.

Alopecia androgenética: é a queda de cabelos que ocorre principalmente em homens, mas também em mulheres, geneticamente predispostos. A herança genética pode vir do lado materno ou paterno. É uma queda de cabelos considerada normal, não é considerada uma doença. Para saber mais, alopecia androgenética.

Eflúvio telógeno: é uma queda intensa dos cabelos em fase telógena do ciclo capilar. Existem diversos fatores que fazem os cabelos ciclarem, entrando em fase telógena e provocando a queda. As causas mais comuns são pós-parto, problemas de tireóide, anemias, pós-operatório de grandes cirurgias, deficiências nutricionais e dietas restritivas. Geralmente a queda se inicia 2 a 3 meses após o fator que desencadeante, fato que se explica pelo tempo necessário para que o cabelo saia da fase anágena para a fase telógena. Considerando-se que a queda de cerca de até 100 fios por dia é considerada normal, o número de fios que caem deve ser maior que este. Ë necessário tratar a causa para que haja melhora da queda de cabelos. Assim mesmo, é fundamental lembrar que mesmo quando a causa da queda for resolvida, os cabelos levam algum tempo para pararem de cair (por causa do ciclo capilar), em média 3 meses. A recuperação do crescimento dos cabelos leva ainda mais tempo.